É tempo de poesia no Boca Larga


Como hoje acordei um tanto quanto inspirado, ao invés de fazer um artigo em prosa, vou deixar fluir minha veia poética e dedico-lhes uma crônica totalmente em versos. Como não sou poeta, desde já peço desculpas por minha ação pretensiosa de invadir a arte de Camões. Vamos à poesia?

Deus e o Diabo

(Autor: Elvécio Andrade)

Deus criou o homem...
E de sua costela a mulher.
O Diabo criou a traição...
A desavença e o mal-me-quer.

Deus criou o amor...
O Diabo criou a inveja.
Criou também a injustiça
E no mundo o ódio despeja.

Deus criou a inteligência...
O Diabo criou a ignorância.
Colocou no mundo o dinheiro,
A avareza e a ganância.

Deus criou a bondade...
O Diabo criou o rancor.
Criou o sentimento ruim
E disseminou no mundo a dor.

Deus criou a vida
O Diabo criou a morte.
Criou também a covardia,
Que torna fraco o forte.

Deus criou a inocência
No suave sorriso da criança.
O Diabo fez surgir a mágoa,
A hipocrisia e a desesperança.

Deus criou a honestidade
A gratidão e a consciência crítica.
O Diabo fez surgir a corrupção,
A delinqüência e a política.

Deus criou a arte,
O saber e a cultura.
O Diabo criou a balbúrdia
E o descontrole da criatura.

Deus criou a virtude,
O trabalho e a dedicação.
O Diabo criou a droga,
A crueldade e a destruição.

Deus criou o Diabo,
Esperando eterna lealdade.
Todavia o Diabo rebelou-se,
Virou sinônimo de maldade.

Com a criação do Diabo,
A eterna dúvida persiste:
Se Deus errou ao criá-lo,
A perfeição realmente existe?




Comentários

Raquel Gonzaga disse…
Adorei a poesia, muito bem feita. Parabéns Dr. Euvécio, você é realmente um ótimo escritor.
José Ricardo Moreira disse…
Adorei essa poesia. Muito boa...
Raylson Gomes de Souza disse…
Lindo poema. Naum sabia que o nosso Helvercio além de radialista, jornalista e advogado era também poeta. Parabéns, ficou muito boa!!!
Milena Sans Guel disse…
Adoreiiiiiiiiii. Vou copiar e mandar pra todo mundo. Linda poesia!!!!!!!!
Anônimo disse…
Lindo poema!!!!!
Mamede Juventino Autusto disse…
Essa poesia ficou muito bem feita. Parabéns ao seu autor, que é um grande poeta.