Passageiro com flatulência obriga piloto a fazer aterrissagem de emergência

O avião teve que pousar por causa do
pum de um passageiro com flatulência
Autoridades sanitárias deverão estudar que tipo de alimentação ingeriu um passageiro, que ao soltar um pum dentro de um avião fez com que o piloto realizasse um pouso de emergência da aeronave da American Airlines, nos Estados Unidos.

A informação é de um porta-voz do aeroporto Raleigh-Durhan, na Carolina do Norte. Segundo ele, a viagem transcorria na maior tranquilidade, quando de repente um odor fétido começou a percorrer o interior do avião, foi tomando conta de todo espaço, até atingir todo interior da aeronave.

Em vista disso os passageiros começaram a sentir náuseas e dores de cabeça e a aeronave foi forçada a pousar. A ocorrência foi considerada um “chamado médico” pelas autoridades, mas houve até quem especulasse que poderia ser um novo tipo de arma química usada por terroristas.

Como sempre acontece nesses casos, a companhia aérea tentou colocar panos quentes no acontecimento, negando o incidente e afirmando que após um odor diferente ter sido detectado na cabine, uma equipe foi chamada para atender problemas técnicos da aeronave.

Apesar de a American Arilines ressaltar que a flatulência de um passageiro não motivou o pouso de emergência, os passageiros deram à imprensa uma versão diferente. Confirmaram que o odor fétido foi tão forte, que chegou a provocar uma crise de vômito nos passageiros e o avião teve que pousar.

Não há informações sobre quem era e nem o que foi feito do passageiro peidorreiro, mas certamente a flatulência dele teve uma melhora, pois depois do acontecido a viagem transcorreu com tranquilidade, já que mais nenhum incidente foi registrado até o final do percurso.





Comentários