Evangélicos quebram, tacam fogo e mijam em imagem de Nossa Senhora

Foto ilustrativa
Mais um ato da vandalismo contra religião foi registrado recentemente em Carrapateira, na Paraíba, onde um grupo de evangélicos enfurecidos destruiu uma estátua de Nossa Senhora na frente de várias pessoas. Além de quebrar, eles atearam fogo e ainda mijaram na imagem.

O padre Quirino Pedro, pároco da cidade há quatro anos, registrou a ocorrência e relatou aos policiais a situação de constrangimento gerada pelos evangélicos. Segundo o padre, o grupo parecia estar possuído por uma força malígna. “Os olhos deles brilhavam de ódio”, disse o padre muito asssustado.

A situação de intolerância na cidade está deixando os pais de famílias preocupados. Eles reclamam que nas ruas ou em escolas, crianças católicas são constantemente criticadas e constrangidas por evangélicos, que os chamam de demônios e condenados dos infernos.

O clima é tão tenso, que as crianças católicas estão com medo de ir para escola. Segundo o padre, das três igrejas evangélicas de Carrapateira, a pentecostal é a mais radical. “Sempre vem com aquele confronto de que católico adora imagem”, disse o padre.

Ele se diz preocupado com esses acontecimentos que podem gerar brigas, principalmente porque, de acordo com ele, os protestantes chegam ao ponto de arrancar os crucifixos dos pescoços dos coroinhas da paróquia, numa atitude de violência e desrespeito à crença alheia.

“Eles estrapolaram todos os limites da intolerância religiosa. Estão agindo igual aos fundamentalistas do Estado Islâmico. Confesso que estou com medo dessa situação e espero que nossas autoridades tomem uma providência antes que coisas piores aconteçam em nossa cidade”, desabafou padre Quirino.



Comentários