Advogado é encontrado morto em casa e polícia procura pelo “namorado” dele

O corpo de Francisco foi encontrado
em estado de decomposição
Com sinais de asfixia. Assim foi encontrado o corpo do advogado Francisco Simão de Araújo, 67 anos, dentro da casa dele, na QNN 23 de Ceilândia, no Distrito Federal, na manhã de quarta-feira, 18. Policiais foram acionados por moradores da localidade, que sentiram cheiro forte vindo do imóvel.

Ao checarem a informação, os agentes da 19ª DP acharam o corpo já em estado de decomposição, em cima da cama. Ele foi visto vivo pela última vez no domingo, 15, quando chegou em casa com o “namorado” por volta das 20h30m, e pouco depois a vizinhança ouviu os dois brigando.

O delegado Fernando Fernandes, que preside o inquérito, disse que os vizinhos falaram sobre o relacionamento amoroso do advogado. Além disso, ele disse que encontrou áudios no celular da vítima, nos quais reclamava do “namorado”, que é o único suspeito de ter praticado o crime.

“O que se sabe até o momento é que o “namorado” queria que eles morassem juntos, mas Francisco se opunha”, disse o delegado, ressaltando que o rapaz de 20 anos, cujo nome não divulgou para evitar agressões, já é considerado foragido e deverá ser preso a qualquer momento.



Comentários