Homem mata ex-mulher a facadas dentro de viatura e PMs são punidos

Laís foi morta pelo ex-marido dentro da viatura policial
Os dois policiais que estavam na Viatura onde ocorreu o assassinato de uma mulher pelo ex-marido foram autuados por homicídio culposo e foram afastados de suas funções. Eles chegaram a ser presos, mas a Justiça Militar concedeu autorização para aguardarem julgamento em liberdade.

Segundo o comando do 19º BPM, ao parar na casa de Valdeir no caminho para a delegacia para que ele pegasse seus documentos e não o revistarem novamente ao entrar na viatura, os policiais descumpriram uma norma da corporação e acabaram facilitando para que o crime fosse praticado.

O fato ocorreu no sábado, 07, quando Laís Andrade Fonseca, 31 anos, foi esfaqueada pelo ex-marido Valdeir Ribeiro de Jesus, 34 anos, dentro de uma viatura policial em Pavão/MG. Valdeir não aceitava o fim do relacionamento e acreditava que estava sendo traído pela ex-mulher.

Laís acionou a polícia ao notar que estava sendo monitorada pelo ex-marido por uma câmera instalada dentro do banheiro, ligada a um computador que estava escondido em cima da laje da casa. Ela descobriu tudo ao tomar banho e entrou em contato com os policiais, que estiveram no local.

Valdeir foi localizado e os dois foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Teófilo Otoni, já que Pavão não possui delegacia. Eles foram colocados no banco traseiro e já no perímetro urbano de Teófilo Otoni, Valdeir golpeou a ex-mulher no pescoço com uma faca que tirou do tênis, e tentou o suicídio.

Eles foram socorridos ao hospital mais próximo, mas Laís não suportou o ferimento e morreu. Quanto a Valdeir, ele foi medicado e conduzido ao Presídio de Teófilo Otoni, onde permanece à disposição da justiça. O crime chocou os moradores de Pavão, pequeno Município do Vale do Mucuri.



Comentários