Marido mata a mulher e enterra no quintal ao flagrá-la com outro homem

Florisvaldo tentou disfarçar a cova no quintal
Está preso o coletor de recicláveis, Florisvaldo Gama da Silva, 44 anos, que matou a mulher Alzira Mara Fernandes, 48 anos, depois de flagrá-la com outro e enterrou o corpo no quintal da residência do casal, em Pilar do Sul, São Paulo. Ele foi preso na terça-feira, 07.

A princípio ele disse aos familiares da vítima, que ela tinha o abandonado e fugido com outro homem, mas como gosta de uma birinaite, acabou dando com a língua nos dentes depois de tomar todas e acabou falando em um bar que havia matado a mulher, que estava desaparecida há 16 dias.

Ao tomar conhecimento os policiais fizeram uma abordagem, mas ele continuou sustentando a história de que a mulher o havia abandonado. Como não acreditou nessa versão, foi realizada uma investigação, durante a qual os policiais descobriram que os pertences da mulher ainda estavam na casa.

Diante da apuração, Florisvaldo confessou o crime e disse que só matou a mulher, porque a pegou com outro homem e que ela teve o que merecia por tê-lo traído. Em seguida o criminoso levou os policiais até o local onde havia enterrado o corpo da vítima e entregou a arma do crime, uma barra de ferro.

Após enterrar o corpo, Florisvaldo cobriu o local com materiais recicláveis para não deixar a cova à mostra e disfarçar o mau cheiro. Já em estado de decomposição, o corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Sorocaba, onde foi periciado e liberado aos familiares para sepultamento.

O vacilo de Florisvaldo é mais uma prova de que nenhum crime é perfeito. O efeito da branquinha acabou fazendo com que ele confessasse a pratica do crime. Agora, segundo o delegado que está à frente das investigações, ele responderá por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.



Comentários