Homem estrangula a mulher com fio de televisão e disse não se lembrar do motivo

Carlos Henrique afirma que teve um "apagão"
Foi preso nesta terça-feira, 23, no Viaduto Prefeito Negrão de Lima, em Madureira, Zona Norte do Rio, Carlos Henrique Melo da Silva, 35 anos, acusado de matar por estrangulamento com um fio de televisão a companheira Suzanne Henrique Nogueira, 30 anos, na última sexta-feira.

Carlos e Suzanne viviam juntos há três anos e segundo vizinhos brigavam por qualquer motivo. Na delegacia, Carlos afirmou que não se lembrava do motivo pelo qual matou a mulher, mas o delegado Luís Otávio Franco disse que ele a matou porque Suzanne desconfiou que ele tinha passagens pela polícia.

Suzanne foi estrangulada
Depois do crime, Carlos procurou sua ex-companheira, com quem tem um filho de quatro anos, e disse que tinha feito uma “besteira”. Ela também foi ouvida e contou que Carlos se irritou ao saber que Suzanne tinha entregado seus documentos para a mãe dela checar se ele tinha passagens pela polícia.

O corpo de Suzanne foi encontrado pela irmã, em Belford Roxo, depois de ligar várias vezes e ela não atender. As duas tinham marcado de sair no sábado. Como Suzanne não atendia as ligações, ela decidiu ir até sua casa e a encontrou morta sobre a cama e o fio de televisão ainda no pescoço.

Segundo o delegado, Carlos não demonstrou nenhum arrependimento durante o depoimento. Ele tem sete passagens pela polícia, das quais quatro foram por homicídio. Além disso, constam contra ele denúncias de agressão e ameaça contra ex-companheiras, além de passagem por receptação.



Comentários