Acidente no centro. Vítima sofreu traumatismo craniano e está muito mal na UTI

O estado dos veículos mostra a violência do choque entre ambos

Familiares de Everson Pereira dos Santos, que foi atropelado nesta manhã de domingo, 30, por volta das 09h, pelo ex-prefeito e candidato a deputado estadual, Luciano Pereira, estão revoltados com um vereador ligado ao ex-prefeito, que sugeriu que a vítima estava bêbada.

No áudio divulgado pelo vereador, ele afirma, também, que em contato com o hospital, uma médica lhe disse que a vítima nada sofreu de grave, fato desmentido por fontes do mesmo hospital, onde informaram que Everson sofreu traumatismo craniano e está em estado grave na UTI.

Ainda no áudio o vereador confirma que era o ex-prefeito que estava dirigindo, fato que já era de conhecimento por meio das imagens de vídeo que registraram o acidente. O choque entre os veículos foi tão violento, que o carro do ex-prefeito e a moto ficaram muito avariados.

Depois do acidente, Luciano Pereira se escondeu em um restaurante das proximidades, onde permaneceu até a chegada da polícia, que o conduziu ao 11º BPM para o registro do Boletim de Ocorrência. “Eles estão tentando colocar a culpa no Everson”, disse um amigo dele.

Com medo de represália, o amigo de Everson pede para não ser identificado. Ele garante que Everson não ingere bebidas alcoólicas e revoltado afirma: “Eles estão tentando tirar o foco do acontecimento e transformar a vítima em culpado. Mas Deus é maior”, disse o amigo muito chateado.

O cruzamento onde o acidente ocorreu é muito perigoso e não tem sinalização adequada, contando apenas com faixa para pedestres. Bem na esquina funciona um bar, onde várias pessoas ficam sentadas em mesas na calçada, o que pode acabar em tragédia.

Cabe às autoridades municipais tomara as devidas providências para melhorar a situação do cruzamento, que tem tráfego intenso. O acontecimento de uma tragédia no local é questão de tempo. E há quem diga que um semáforo seria suficiente para resolver o problema.

O vereador Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha, entrou em contato com este site e informou que o vereador que havia enviado o áudio era ele. Contudo, disse que era a informação que tinha naquele momento, mas que depois, à tarde, foi ao hospital e confirmou a gravidade do acidente.

“La eu encontrei os familiares da vítima e pedi desculpa pelo que tinha dito antes, quando me baseei em informações de terceiros. Realmente o rapaz teve traumatismo craniano. O mal entendido foi desfeito e me coloquei à disposição dos familiares dele”, afirmou o vereador.




Comentários