Homem mata a ex-companheira a facadas por ela não aceitar reatar relacionamento

Orlando usou uma faca de cozinha pra matar a vítima

Com passagens pela polícia por ameaça e tentativa de homicídio, o flanelinha Orlando Souza Alves, 61 anos, matou a facadas a ex-companheira Maria Júlia de Alvim, 44 anos, na noite de quarta-feira, 10, na QL 06, no Itapoã, em Brasília/DF. Eles já estavam separados há 10 anos.

Vizinhos revoltados com o crime espancaram o flanelinha, que só não foi morto a porradas graças à intervenção de policiais civis e militares, que lhe deram voz de prisão em flagrante e o encaminharam ao Instituto Hospital de Base, onde permanece internado em observação.

O crime praticado diante dos dois filhos do casal, um de oito anos e outro maior; e na frente da irmã da vítima, está sendo investigado pela 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), e os policiais já descobriram que o flanelinha não aceitava a separação que já durava 10 anos.

Maria Júlia e o flanelinha Orlando
Antes de matar a ex-companheira, o flanelinha, que tem oito filhos com a vítima, a espancou e uma filha do casal acionou a polícia. Quando a polícia chegou, uma testemunha afirmou que o criminoso agiu por ciúmes, pois vivia tentando reatar o relacionamento com Maria Júlia.

Aos policiais, um dos filhos do casal afirmou que Orlando ameaçava e agredia Maria Júlia com frequência. “Meu pai é muito violento e não deixava minha mãe em paz. Ela vivia um inferno, pois ele não a deixava em paz e nem permitia que ela arranjasse outro companheiro”, disse o filho.



Comentários