Ex-diretora de hospital pode ter se matado para fugir da prisão por desvios

Lucélia pode ter se matado para não ser presa
O envolvimento em um esquema de desvios milionários do HU (Hospital Universitário), de Londrina/PR, que foi alvo de operação na terça-feira, 12, pode ser o motivo da morte da ex-diretora da instituição, Lucélia Pires Ferreira, 55 anos, segundo informou a Polícia Civil.

A ex-diretora do hospital, segundo apurações da polícia, era a responsável por operar o esquema que lesou a instituição em mais de R$ 1 milhão. No dia 03 de outubro do ano passado ela foi dada como desaparecida depois de deixar o trabalho, no Camelódromo da Zona Sul.

Naquele dia Lucélia participaria de uma reunião no Hospital Universitário, mas não compareceu. No dia seguinte seu corpo foi encontrado em um rio entre Porecatu e Alvorada do Sul, na Região Metropolitana de Londrina. O carro dela foi encontrado na ponte que passa sobre o rio.






Comentários