Médico descobre que paquera é transexual, mata, desmembra e cozinha a vítima

Nina foi morta brutalmente

Moradores da cidade de Kursk, na Rússia, estão chocados com o crime bárbaro praticado pelo médico Mikhail Tiknov, 27 anos, que matou, desmembrou e cozinhou parte do corpo de Ninas Surgustskaya, 25 anos, ao descobrir que a vítima era transexual e havia feito cirurgia de mudança de sexo.

Médico Mikhail
Segundo a polícia, os dois se encontraram durante a noite, pintou o clima e depois de tomar alguns drinks seguidos de carícias diversas, os dois foram para o apartamento do médico, que acreditava que havia conquistado uma garota top, para preencher com muito sexo sua noite solitária.

Ocorre que durante o ato sexual o médico Mikhail descobriu que Nina tinha se submetido a uma cirurgia de mudança de sexo. Enfurecido estrangulou Nina, e para encobrir o crime, desmembrou seu corpo. Algumas partes ele deu descarga, e outras colocou no forno para tirar o excesso de líquido.

Mikhail foi preso e encaminhado ao Distrito Policia, onde foi ouvido e colocado à disposição da justiça. O crime bárbaro revoltou a população local e muitos foram as manifestações por meio das redes sociais contra o médico denominado pelas pessoas revoltadas como monstro.





Comentários