Cabo PM é morto a marretadas por ter caso com filha de sua namorada

Larissa e Jaciane mandaram matar Elias
Mãe e filha foram presas em flagrante ao confessarem que mandaram matar o cabo da Polícia Militar Elias Matias Ribeiro, 49 anos. O crime aconteceu em Araraquara/SP, quando Jaciane Maria, 40 anos, descobriu que a vítima a traia com a própria filha, Larissa Marques, 22 anos.

Segundo o delegado Fernando Bravo, responsável pelo caso, Jaciane namorava com o militar ha cinco meses e descobriu que tinha um caso com sua filha mais nova, de 20 anos, ao ver um vídeo sexual dos dois, que chegou as suas mãos por meio de Larissa, sua filha mais velha.

Enfurecida pela traição, Jaciane e a filha combinaram com um tio a morte de Elias Matias, que sem saber de nada, aceitou dormir na casa da mulher. Por volta das 5h da manhã o tio de Jaciane, cujo nome não foi divulgado, chegou e matou o policial com várias marretadas na cabeça.

Ato contínuo, o corpo da vítima foi colocado em um carro e levado para a estrada que liga Araraquara a Américo Brasiliense, onde foi encontrado carbonizado na madrugada de terça-feira, 04. Vigilantes de uma linha férrea viram o veículo pegando fogo e chamaram a polícia.

Elias, que era motorista do comandante do Batalhão, em três meses iria para a reserva. A arma e veículo onde ele foi encontrado eram de sua propriedade. Mãe e filha são conhecidas na cidade por terem trabalhado em um posto de combustível e foram indiciadas por homicídio qualificado.

O delegado Fernando Bravo afirmou que logo após ouvir as criminosas pediu a prisão preventiva das duas e aguarda a decisão da justiça. Quanto ao tio de Jaciane, que foi o executor do crime e está foragido, a polícia está no seu encalço e ele deverá ser preso a qualquer momento.









Comentários